Dicas

Noticias

Cinomose em gatos: como identificar a doença e tratar

A cinomose em gatos é o nome popularmente conhecido para a panleucopenia felina. Isso porque, é bastante comum questionarmos se cinomose pega em gato, já que a doença é comum nos cachorros e altamente contagiosa.

Entretanto, apesar de muito parecidas, a doença dos gatos é outra. Os vírus são completamente diferentes, mesmo que os sintomas sejam parecidos.

Apesar disso, a panleucopenia felina, é tão perigosa quanto o vírus da cinomose em cães. A razão disso é que o vírus é bastante resistente e pode ficar ativo no ambiente por longos períodos, o que possibilita a contaminação em gatos domésticos ou não.

Cinomose em gatos: que doença é essa?

Como falamos, o nome correto da “cinomose felina” é a panleucopenia felina, doença que acomete os gatos e um vírus extremamente resistente, mesmo em grandes períodos e ambientes variados.

A panleucopenia felina é uma doença viral, conhecida como a doença dos gatos. Sua contaminação é feita por meio do ar com partículas contaminadas e expostas por outros felinos já infectados.

Além disso, secreções, urina e fezes de animais contaminados também podem transmitir a doença, principalmente para gatos que não foram devidamente vacinados.

Sintomas de cinomose em gatos

A panleucopenia felina provoca diversos problemas de saúde nos gatos. Costuma afetar o sistema gastrointestinal, respiratório e até mesmo na medula óssea. Entre os diversos sintomas do vírus, estão:

Principais sintomas da cinomose felina

  • Apatia;
  • Desidratação;
  • Febre;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Falta de apetite.

Após a infecção, um ou mais sintomas pode aparecer até mesmo depois de uma semana. E geralmente, a doença afeta gatos mais jovens (até 12 meses de idade).

É importante mencionar também que caso uma felina prenha seja contaminada, o feto pode nascer com malformações ou sequelas no sistema nervoso, como dificuldades de coordenação.

Diagnóstico de cinomose em gatos

Ao identificar qualquer um desses sintomas citados em seu gato, é fundamental procurar um médico-veterinário para um diagnóstico correto e melhor tratamento da doença.

De maneira geral, o especialista deve observar os sintomas e realizar um diagnóstico clínico. Depois, caso seja necessário, o profissional pode realizar outras formas de investigação da doença, como exames de sangue.

A partir de então é feito o tratamento indicado para a saúde do felino.

Tratamento da cinomose em gatos

Assim como no caso da cinomose canina, a doença em gatos também não há tratamento antiviral específico para a panleucopenia felina.

Então, recomenda-se o tratamento dos sintomas apresentados e suporte para fortalecer o sistema imunológico do gato, a fim de que os vírus sejam combatidos.

Entre os recursos mais utilizados, inclui a utilização de fluídos como soros para tratar a desidratação. Além disso, podemos citar os antibióticos e apoio nutricional, justamente para deixar o bichinho o mais forte possível e superar a doença.

Prevenir a cinomose em gatos: qual a melhor maneira?

Neste caso, a vacina continua sendo a melhor aliada dos felinos para a prevenção da doença. Por isso, é fundamental que, logo no começo da vida, os gatinhos estejam vacinados contra a doença e com tudo em ordem.

Atente-se também para o período correto de vacinação de filhotes e fêmeas grávidas.

E, em sequência, evite contato direto com outros gatos e locais que já tiveram felinos contaminados com a cinomose em gatos. Quanto mais protegido seu gatinho estiver nessas situações, melhor para ele.

Lembre-se também que qualquer sintoma ou alerta, procure imediatamente uma clínica veterinária de confiança para indicar o melhor tratamento e oferecer saúde para seu gato.

Que tal agendar uma visita conosco e garantir a qualidade de vida do seu felino? Esperamos por você!