Especialidades

Endocrinologia e Metabologia

O médico veterinário especializado em endocrinologia veterinária tem por objetivo atuar na prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação da saúde dos pets que apresentam doenças endócrinas, ou seja, doenças relacionadas com a produção de hormônios.

Endocrinologia Veterinária
Endocrinologia veterinária é a especialidade responsável pelo diagnóstico e tratamento de doenças que afetam as glândulas produtoras de hormônios (glândulas endócrinas). Os hormônios são substâncias químicas que controlam o metabolismo, o crescimento, o desenvolvimento e a reprodução, além de atuarem na adaptação dos animais ao meio ambiente.
As glândulas endócrinas situam-se em diferentes partes do corpo, sendo que as principais são: hipotálamo, hipófise, tireóides, pâncreas, adrenais, ovários e testículos. Estas glândulas podem desenvolver problemas no seu funcionamento de forma a produzir hormônios em quantidade insuficiente ou em excesso.
As doenças endócrinas mais freqüentes são diabetes mellitus (deficiência absoluta ou relativa do hormônio insulina), hipotireoidismo (deficiência dos hormônios da tireóide), hipertireoidismo (produção excessiva de hormônios tireoidianos), hiperadrenocorticismo (produção excessiva de hormônios produzidos pelas adrenais) e hipoadrenocorticismo (deficiência dos hormônios produzidos pelas adrenais).

Metabologia Veterinária
A endocrinologia além de ser uma especialidade que estuda os desequilíbrios hormonais, também se dedica a problemas relacionados ao metabolismo. Um exemplo de doença relacionada ao metabolismo é a obesidade. Definida como sendo o acúmulo excessivo de gordura, a obesidade decorre da alteração no balanço energético, na qual a ingestão é maior que o consumo calórico. É uma doença grave, de incidência crescente entre cães e gatos, e responsável pela menor qualidade de vida dos animais de estimação. O excesso de peso diminui a expectativa de vida: cães obesos vivem em média dois anos a menos quando comparados aos cães com peso ideal. Em resumo, “gordinho” não é sinônimo de saúde!
Outra desordem metabólica que merece destaque é a hiperlipidemia, ou seja, o aumento dos níveis de colesterol e/ou triglicérides (gordura) no sangue. Os pets com esta alteração podem apresentar dor abdominal, vômitos, diarréia, problemas oculares e convulsões.

Sintomas
Beber muita água e urinar exageradamente, apresentar um apetite exacerbado, ganhar ou perder peso em excesso, apresentar distensão abdominal, sonolência, “preguiça”, tremores, lesões de pele recidivantes são sintomas (alterações) que podem ser compatíveis com algum distúrbio de causa hormonal, ou seja, uma doença endócrina que cães e gatos podem apresentar. Assim, é preciso muita atenção: ao perceber uma ou mais alterações semelhantes às listadas anteriormente, é hora de visitar o veterinário.

Diagnóstico e Tratamento
Para se estabelecer o diagnóstico de uma endocrinopatia ou doença metabólica é necessário uma avaliação completa do paciente, a qual deve incluir a história clínica do pet, um minucioso exame clínico, exames complementares, dosagens hormonais e testes funcionais. Estabelecido o diagnóstico, o tratamento a ser adotado deve levar em consideração o quadro clínico do paciente e a etiopatogenia (estudo das causas ou do desenvolvimento) da doença.
O ideal é que o paciente seja acompanhado periodicamente, durante o tratamento, pelo médico veterinário especializado em endocrinologia e metabologia veterinária e também pelo médico veterinário clínico geral.
O setor de endocrinologia e metabologia do Centro Veterinário Alpha Conde é coordenado pela ENDOCRINOVET, primeiro e único centro de endocrinologia veterinária da América Latina.