Parvovirose canina: principais sintomas, tratamento e prevenção

Parvovirose canina: principais sintomas, tratamento e prevenção

A parvovirose canina é uma doença contagiosa que acomete de maneira severa muitos cães, especialmente os filhotes. Ela pode causar danos graves ao intestino, a medula óssea e provocar a morte do animal. 

Essa enfermidade, que matou muitos cachorros nos anos 80, é transmitida pelas fezes do animal doente que, em contato com um cão saudável, pode acometê-lo até mesmo indiretamente. A contaminação se dá pelo contato de fezes ou vômitos com o vírus, por via respiratória e por secreção oculonasal. Sabe-se que o vírus pode permanecer em locais por quase 6 meses, podendo contaminar o cachorro que tiver contato com locais com a presença do vírus ou tocando objetos como roupas, potes e sapatos contaminados. 

Nesse artigo, apresentaremos os principais sintomas da parvovirose canina. Entenda também como é feito o tratamento e formas de prevenção para que o seu cãozinho não tenha esse problema. Continue lendo!

Principais sintomas da parvovirose canina

Essa doença afeta os animais de maneira aguda. Os casos costumam ser observados em sua maioria em cães filhotes, com menos de 6 meses de idade. Isso porque os cães adultos não costumam apresentar sintomas. Os principais deles são:

  • Perda de peso
  • Vômito
  • Diarreia (às vezes hemorrágica)
  • Febre e hipotermia
  • Desidratação
  • Depressão
  • Pálpebras e gengiva pálidas

É importante ressaltar que, na presença de qualquer um desses sintomas, é essencial que o tutor se encaminhe junto com o animal para o médico veterinário. Isso porque, mesmo que não seja necessariamente parvovirose canina, pode representar outra doença grave. 

Identificação e tratamento

Assim que o animal chega ao veterinário, o profissional irá realizar um diagnóstico clínico com base nos sintomas apresentados. Além disso, ele também pode realizar alguns testes por meio de exame de sangue. Assim, é possível  identificar precisamente a presença do vírus. 

Se confirmada a doença, o cachorro provavelmente deverá ficar internado em uma ala de isolamento. Isso garante que ele não transmita para outros animais e também para que ele receba o tratamento adequado, observação e medicamentos necessários para se curar. 

Como a parvovirose deixa o animal debilitado, a internação oferece cuidados especiais para reduzir os sintomas como desidratação, perda de apetite e vômito. 

Como evitar a parvovirose canina

Quando falamos que é melhor prevenir do que remediar, isso também vale para os cães. A vacinação é a melhor maneira de evitar que os animais contraiam a parvovirose canina, especialmente as vacinas V8 e V10, que também previnem muitas outras doenças. 

A limpeza de locais, potes, camas e roupas com água sanitária são essenciais para controle do vírus no ambiente em que teve contato com um animal doente com o Parvovírus.

Quando ainda filhotes, antes de concluir o ciclo de vacinação, é essencial que evite o contato com outros animais, materiais contaminados e até mesmo locais muito abertos. Isso porque, além da parvovirose, também podem contrair outras doenças. 

Não se esqueça de que se você perceber algum dos sintomas citados acima, vale a pena verificar mais a fundo junto ao profissional sobre algum possível problema ou doença. Aqui na Alpha Conde você conta com veterinários especializados que podem ajudá-lo nesse tratamento. 

Agende uma consulta! E continue acompanhando nosso blog para conferir muitas outras dicas e conhecimentos para um pet saudável e feliz!

Outros artigos